Recomendação #388

Relatório de Auditoria 002/2019 - Gestão dos Cursos de Formação Inicial Continuada (FIC)

Added by Marcel Farias 9 months ago. Updated 16 days ago.

Status:ResolvidaStart date:10/22/2019
Priority:ImediataDue date:
Assignee:-% Done:

0%

Category:-Spent time:-
Target version:-

Description

Que sejam adotados controles internos administrativos pelos setores do IFAC responsáveis pelo controle de frequência e pela certificação dos alunos, a fim de evitar a certificação de alunos que não completaram a carga horária mínima ou a
nota mínima para a certificação.

OBS: Campi Rio Branco e Sena Madureira.

History

#1 Updated by Marcel Farias 16 days ago

  • Due date deleted (03/31/2020)
  • Status changed from Aberta to Resolvida

MANIFESTAÇÃO DO SETOR: Por meio do Processo SEI nº 0094427.00008278/2019-20 o CAMPUS RIO BRANCO informou que "Há o compromisso desta diretoria, juntamente com as coordenações de cursos FIC e de Registro Escolar, assessorados pela TI do Campus para revisar os processos e os documentos necessários para garantir o registro correto das atividades pelos professores, evitando, assim erros.
Há de se destacar, porém, que a solução efetiva para os problemas identificados se dará com o pleno funcionamento do Módulo Formação Complementar do Sistema Acadêmico Siga-a, o qual foi disponibilizado mediante Processo nº 0094427.00005377/2019-20 ainda no ano de 2019, mas que tem sindo encontradas barreiras para a sua implementação, gerando a abertura de chamados ao Suporte Técnico por meio dos GLPI #0020229, GLPI #0020246 e GLPI #0020339. Espera-se que até o final do semestre 2020.1 este sistema esteja em funcionamento e os cursos FIC estejam devidamente cadastrados de modo a ser usado plenamente pelos docentes, alunos, equipe técnica e de gestão envolvidos". Informou ainda que "A Coordenação de Registro Escolar é o setor responsável pela certificação de Cursos FIC, porém o controle e registro de frequência é responsabilidade do professor da disciplina sob a supervisão da coordenação do respectivo curso. Para isso, fornecemos as ferramentas disponíveis, que no momento são apenas planilhas de Excel, e reconhecemos que isso gera dificuldade no acompanhamento. Portanto, o que deve ser melhorado é a operacionalização dessas ferramentas, além da disponibilização de outras mais seguras. Desse modo, uma vez que não temos autonomia nem recursos para trabalharmos a questão sozinhos, estaremos em contato com a Direção de Ensino, Pesquisa e Extensão do Campus, juntamente com as equipes da Coordenação Técnico Pedagógica e de Tecnologia da Informação, para que possamos implementar novos meios e mecanismos que garantam um controle mais seguro da frequência dos alunos desses tipos de curso. Por fim, destacamos que temos ainda um livro de registro de certificados no qual são listados apenas aqueles alunos considerados aprovados no conjunto das disciplinas pelo coordenador do curso ofertado. Porém, reforçamos que estaremos acompanhando de maneira mais atenta e buscando um melhor gerenciamento dessas rotinas para evitar que os problemas apontados no relatório de auditória voltem a ocorrer".

O CAMPUS SENA MADUREIRA informou que "Sobre esses controles, existem os diários de classe do professor que registra as frequências e o conteúdo, além do livro de registro que identifica e atesta a certificação. O que deve ser melhorado é a operacionalização dessas ferramentas. Como os registros desses cursos ainda são realizados em cadernetas manuais e drives, a direção de ensino tem dificuldade de acompanhar. Talvez se houvesse um módulo no SIGAA para esses cursos, essa situação poderia ser minimizada uma vez que haveria um controle maior. No caso do livro de registro, funciona bem, visto que só listado nesse livro aqueles alunos considerados aprovados no conjunto das disciplinas pelo coordenador do curso ofertado. Reforçamos que nos dois casos, o campus orientará e acompanhará de maneira mais atenta essas rotinas, responsabilizando os responsáveis pelo setor, visto que se for melhor gerenciado, evitará problemas como esses".

PARECER DA AUDITORIA INTERNA: Diante das manifestações supra, entendemos que a referida recomendação foi finalizada por assunção de risco pelo gestor.

Also available in: Atom PDF